• Arquivo
  • Biblioteca
  • Hemeroteca
  • Mapoteca
  • Museu
  • Revista IHGB
Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.

Buscar todos os campos

Título

Código de Referência

Notação Orig.

Notação Final

Notação Provisória

Data Limite

Série

Produtor

Destinatário

Ambito e Conteúdo

Características Físicas

Local

Data

Nº Documentos

Nº Páginas

Idioma

Autenticidade

Condições Acesso

Condições Reprodução

Indexação

Onomástico

Topônimos

Hist. Administrativa/Biografia

Dimensão/Suporte

Notas de Conservação

Notas Gerais

Endereço

Especie

Cromia

Processo

Dimensões/Imagem

Microfilme/Negativo

Anexos

Buscar todos os campos

Título

Fundo

Código de Referência

Notação Orig.

Notação Final

Notação Provisória

Data Limite

Série

Produtor

Destinatário

Ambito e Conteúdo

Características Físicas

Local

Data

Nº Documentos

Nº Páginas

Idioma

Autenticidade

Condições Acesso

Condições Reprodução

Indexação

Onomástico

Topônimos

Hist. Administrativa/Biografia

Dimensão/Suporte

Notas de Conservação

Notas Gerais

Endereço

Especie

Cromia

Processo

Dimensões/Imagem

Microfilme/Negativo

Anexos

Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.

Buscar todos os campos

Título

Autor

Autor Secundário

Classificação

Idioma

ISBN

Edição

Local/Editor

Data de Publicação

Descrição Física

Título de Série

Notas Gerais

Descritores

Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.

Buscar todos os campos

Título

Indicação de Responsabilidade

Designação Numérica

Imprenta

Descrição Física

Série

Notas

Resumo

Forma Física Adicional

Assunto

Idioma

Periodicidade

ISSN

Situação

Aquisição

País

Coleção

Buscar todos os campos

Título

Autor Principal

Autor Secundário

Classificação

ISSN

Título Periódico

Imprenta

Data Publicação

Referências

Notas Gerais

Resumo

Citados

Assunto

Termos Livres

Coleção

Buscar todos os campos

Título

Autor Principal

Autor Secundário

Classificação

Idioma

ISSN

Título Periódico

Local/Editor

Data de Publicação

Referências

Notas Gerais

Resumo

Citados

Assunto

Termos Livres

Bibliografias

Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.

Buscar todos os campos

Título

Autor Principal

Autor Secundário

Dados Matemáticos

Imprenta

Data Publicação

Descrição Física

Notas

Resumo

Assunto

Termos Livres

Coleção

Classificação

Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.

Buscar todos os campos

Título

Termo

Data/Época

Autor

Material

Fabricação/Origem

Escolha o acervo em que deseja realizar sua busca através das abas abaixo. Pesquise por campos específicos da ficha catalográfica individualmente ou em conjunto. Argumentos definidos em mais de um campo funcionam como filtro acumulativo para os resultados.

Buscar todos os campos

Título

Número

Autor Principal

Autor Secundário

Título Periódico

Data de Publicação

Referências

Notas

Resumo

Assunto

Termos Livres

Abertura

A Coleção de Leques Históricos do Instituto

 232 abertura

Pequena, mas expressiva, é a coleção de leques históricos do Instituto.

Oriundo de tempos remotos, e figurando até mesmo em pinturas murais do Egito e da Assíria, o leque firmou-se na China, passou à Europa na Idade Média, conquistou-lhe os salões com Catarina de Médicis e chegou ao Brasil com a corte joanina, no início do século XIX.

De formato, material e decoração diversos – havia-os em folha ou disco, plissados, franzidos e em forma de bandeira ou ventoinha; de plumas, penas, papel, madrepérola, marfim ou xarão; pintados, rendados ou ornamentados – e fixados entre duas varetas externas, servia de abano contra os rigores do clima, complemento à indumentária feminina e instrumento, por excelência, de galanteria e sedução.

Escragnolle Doria, um dos melhores conhecedores de nossa vida social, citando um velho cronista francês, viu nele “uma forma de linguagem”. Linguagem, dizia ele, essencial à mulher que aspirasse entrar em salões, pois servia, à perfeição, aos “amáveis ou pérfidos engenhos da faceirice”.

Desde o século XVII, em França, ao que informa a literatura especializada, passou o leque a abrigar, em sua decoração, quadros célebres, temas satíricos e representações históricas, representação esta iniciada, no Brasil, com os fatos ligados à chegada da Família Real e os sucessos que se lhe seguiram.

Variada é a lista de efemérides em tal suporte, a começar com os comemorativos da chegada da Família Real ao Rio de Janeiro, da abertura dos portos, da coroação de D. João VI e da elevação do Brasil a Reino Unido de Portugal e Algarves, todos de procedência provavelmente chinesa, encontrados nas coleções de nossos principais museus.

Seguem-se os do reconhecimento da Independência do Brasil pelo plenipotenciário Charles Stuart, da Inglaterra (antiga coleção da viscondessa de Cavalcanti, hoje no IHGB), apontado por Max Fleiuss, em artigo na Ilustração brasileira, n. 3, de julho de 1935, como o de maior importância, e do qual o barão do Rio Branco mandou, inclusive, fazer uma cópia para o Palácio do Itamarati; o da organização política do Império (proveniente da mesma coleção); o da sagração e coroação de D. Pedro I (da antiga coleção Andrade Pinto, como o precedente hoje também no IHGB); os da coroação e maioridade de D. Pedro II (da coleção do Museu Imperial), da própria proclamação da República (coleção do Museu Histórico Nacional) e tantos mais.

Além desse primeiro núcleo, possui, ainda, o IHGB exemplares, em número de seis, de um segundo grupo, de leques pintados, que pertenceram à princesa Isabel, e um terceiro, de peças outras, em número de quatro, destacando-se um de madrepérola e marfim, com elementos fitomorfos e folha de renda irlandesa, com o monograma coroado da baronesa de Javari, adquirido à família Dodsworth Martins.

Escragnolle Doria dedicou-lhes a melhor das elegias, nas páginas da Revista da Semana, de 15 de janeiro de 1921, quando escreveu: “Velhos leques históricos, repousais em caixas de veludo, de vidro, até em quadros, lembrando asas de grandes borboletas mortas. Quanto vós exprimis!”
Banido dos salões pelos ventiladores, os leques caíram em desuso e viraram peças de museu. Belas peças, por sinal, como o próprio Museu Nacional de Belas Artes se incumbiu de mostrar em pioneira exposição, em dezembro de 1944, e o IHGB exibe em seu museu.

Próximas Atividades

Não Há Eventos Disponíveis.